Saturday, June 04, 2005

Acróstico à minha futura esposa

Para a belíssima Aline Vasconcelos Parente, minha futura esposa.

A moça mais doce de todo o universo
Ler e traduzir teu encanto voraz
Ilustrar teu garbo solene e salaz
Não sei se é possível fazê-lo em verso

Elogios de um poeta sem talento
Pretendem louvar tua lubricidade
Ao menos zumbir à tamanha beldade
Razões para um futuro casamento

Enquanto tu pensas na minha oferta
Nas noites em claro de longas conversas
Teço poesias, em amor imersas

Eu, galanteadorzinho que te flerta

1 Comments:

At 1:31 PM, Blogger pedro roney said...

Amarra-te, ó Esposo, no laço
De Aline, a mulher bonita
Amarra-te no laço de fita
Abandona teu ser devasso

Prende-te, Esposo, na algema
De elos de ferro imortais
E faz com as iniciais
A tua esposa um poema!

 

Post a Comment

<< Home