Sunday, June 12, 2005

Rondel da Rapunzel

Para Camila Cavalcante Ribeiro, a Rapunzel

Quando os versos de um rondel
saltarem por uma janela,
a mesma janela da cela
impiedosa à Rapunzel,

as cores tropicais da tela
pintarão de betume o céu.
Quando os versos de um rondel
saltarem por uma janela,

mesmo sendo a de um motel,
Rapunzel e as tranças dela
içarão um qualquer donzel
à uma torre de Castela.
Quando os versos de um rondel...

1 Comments:

At 5:21 PM, Blogger pedro roney said...

Nobre e doce Rapunzel,
Se concedes essas danças
E o odor de tuas tranças
Juro que estou no céu!

O que mais eu juraria
Nesses versos que aos poucos
Vai em si juntando loucos
E formando a poesia?

Veja esse céu azul!
Nunca mais me sinto só
Agradeço o forró
E o cheirinho de shampoo...

 

Post a Comment

<< Home